Entendendo a vida

Entendendo a vida
Quando se é criança é foda…como a gente é inocente.E ainda por cima os meus pais não me ensinaram nada sobre sexo.O que aprendi foi escutando os outros colegas da minha idade e vendo revistinha pornô.

Lembrando que sempre fui muito tímido!!! E fui criado para não dizer NÃO!!!

Por causa na minha inocência muitos se aproveitaram de mim sem eu saber o significado dos seus atos.

Onde eu morava quando criança era um bairro novo, cheio de construções e tal…

Então vou começar quando eu era bem novo e de tudo que me lembro…

* Quando eu tinha uns 6 anos 3 amigos de mais ou menos 12 a 14 anos me levaram para a casa de um deles.Chegando no quarto eles simplesmente tiraram a calça e começaram a bater punheta dando risada.

O que eu me lembro eu já estava de bruços na cama e sem o meu shorts e cueca. Sempre era um que tentava de qualquer jeito enfiar a vara em mim mas não conseguia ( se conseguisse com certeza eu estaria no hospital mais tarde!!! ). Depois que brincaram bastante com a minha bunda o mais velho me levou para o banheiro e se trancou comigo lá. Ele tirou o pau pra fora e me fez abocanhar.Nem a pau aquilo entrava na minha boca, somente a cabeça entrava e eu tinha que escancarar bem a boca. Os outros batiam na porta e falava para ele me deixar ir embora. Depois de esfolar o céu da minha boca me liberou. Fui embora sem ter noção do que tinha acontecido e nunca falei nada para ninguém.

* Aos 7 anos estava com um grupo de colegas atrás de uma construção,uns 4, que depois foram embora e ficou somente um que sentou no chão e tirou o pau pra fora e estava bem duro. Me pediu para sentar no colo dele e fiz sem saber o porque. Ele começou a se esfregar bastante na minha bunda até que pediu para eu tirar o meu shorts para fazer algo a mais. Mas não fiz por vergonha de estar no mato e de aparecer alguém e me vir pelado. Se fosse em outro lugar ficaria sem mais nem menos e ele teria me fodido o meu botão.

* Nessa idade, eu estava voltando por uma estrada de terra quando um colega me alcançou. Era um neginho de uns 13 anos. Ele simplesmente pegou a minha mão e pos dentro do seu shorts e pediu para ficar segurando. Colocou a sua camiseta na frente fomos andando por uns 600 metros até que chegando perto da minha casa ele tirou a minha mão e seguiu o seu caminho. Cheirei a minha mão estava fedendo a suor e algo mais.

* Aos 8 anos estava brincando de pega-pega na ultima rua no bairro quando eu caí e comecei a chorar. Apareceu um colega de uns 13 anos da mesma rua de minha casa e me colocou na garupa da sua bicicleta e falou que iria me levar pra minha casa. Mas ele passou reto e eu perguntei onde estava me levando e ele falou que era para eu uma coisa. Como era começo da noite ele me levou para uma matagal perto de minha casa. Tirou a minha roupa com tudo me pos de bruço e abriu a minha bunda. Senti ele colocar algo na porta do meu botão e ficar forçando. Mas forçando mesmo!!! Ele jogava todo o seu peso em cima de mim e comecei a sentir uma dor no cú. Ficou ali se esfregando por uns 5 minutos até que se levantou, colocou a roupa e me levou pra casa. Me disse que se fizéssemos isso de novo me daria doces. Passei a mão no meu botão e estava meio melado e dolorido. Passei a noite sentindo aquela dorzinha.

* Pouco tempo de depois estava eu, ele ( o mesmo que me pos de bruço ) e mais um colega nos fundos de uma construção. Ele falou para o outro colega da minha idade ficar espiando pra ver se não vinha “ ladrão “ . Quando esse colega saiu eu reparei no ato o tamanho da vara que se formava no shorts dele. Nem deu tempo para eu pensar ele me agarrou com tudo e começou a se esfregar em mim. No mesmo instante lembrei da dor que ele me provocou quando forçou a entrada no meu cú e comecei a debater com tudo. Ele me soltou e sai correndo para minha casa. Nunca mais me procurou…

* Aos 9 anso eu estava mais esperto com esse tipo de atitude mas continuava muito tímido. Um dia estava na casa de um colega de uns 15 anos e uns mais velhos do que eu. Esse de 15 tirou uma puta pica dura no shorts e começou a balança na minha frente. Fiquei parado e não sabia o que fazer. Os outros começaram a dar risadas e falavam que queriam escutar eu gritar sentando na vara dele. Isso me deu medo pelo tamanho da vara. Ele pediu para sentar e eu gesticulei não com a cabeça… me ofereceu umas bolas de tênis para eu sentar e novamente gesticulei não. Os outros queriam me agarrar e fazer eu sentar a força naquela coisa mas ele disse para não fazerem isso. Graças s Deus.

* Aos 10 anos eu arranjei um colega da mesma idade e começamos a fazer troca-troca sem saber.Mas o cara era esperto!!! Quando era para folgar com ele era acabava rápido e quando era comigo ele demorava uns 3 minutos.VALE LEMBRAR que a pica dele era o dobro do meu!!! Ele queria que eu colocasse o máximo do pau dele dentro da minha boca e ficasse passando a língua na cabeça. A cabeça era única…até hoje não vi nada igual…era do formato normal mas só que mais comprida, também o dobro do meu.

Um dia ele me colocou de pé e me fez ficar bem encurvado quase colocando as mãos no chão. Ele colocou o pau na entrada e ficou forçando.Pra mim estava normal achando que aquilo não ia entrar.Mas entrou…e enfiou fundo. E ficou me perguntando se doía. Respondia que não mas sentia ele no fundo do meu reto…forçava mais ainda e perguntava de novo…eu disse que não mas isso incomodava lá dentro.

Uma vez o viado enfiou lá dentro e mijou pra caraio dentro de mim…fiquei uns 2 minutos mijando pelo cú!!!

Por causa de uma coisa que ele fez fiquei apavorado de continuar fazendo troca-troca.

Isso quando tínhamos mais de 11 anos.

Estávamos numa pedreira no fim do bairro e começamos a brincadeira…um chupa…depois o outro chupa. Até que ele falou que não queria mais e queria somente por na bunda. Tudo bem…

Uma hora ele tentava enfiar depois eu tentava…até que…ele conseguiu encaixar direito em enfiou de uma vez…Meu Deus…aquilo parece que atingiu lá no fundo do estomago.

A dor foi terrível. Empurrei ele com tudo, mal subi o shorts e sai correndo. Enquanto corria ficava passando a mão no cú com medo dele ter me machucado no fundo e ficar sangrando.

Ele me alcançou e me disse que mais tarde passaria em casa para continuarmos a brincadeira.

E ele passou mesmo e quando eu vi ele estava no meu quarto. Falei que estava doente e não iria sair, mas na verdade estava apavorado de ficar perto dele com aquela pica enorme querendo me comer…

Depois disso inventei a desculpa de que eu estava fazendo primeira comunhão e que era pecado fazer isso nesse tempo. Nunca mais me procurou de novo.

Até o dia em que ele apareceu em casa. Eu tinha uns 18 anos e ele perguntou se ele podia usar o meu isqueiro. Dei o meu isqueiro mas ele falou que era o outro olhando para a minha bunda. Respondi brincando que já tinha dono e ele não falou mais nada e nunca mais tocou no assunto.
Mas… se tivesse falado que poderia usar???

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir