Submisso com prazer.

Anal

Submisso com prazer.
Esta é a história do ultimo engate na net.
Conheci um homem num chat, correspondia ao que procurava, bissexual, activo, maduro, experiente e depilado. tinha 56 anos. Alem de teclarmos um pouco ligamos a camera para nos conhecermos melhor, era um machão disse que queria um passivo submisso que queria oral e anal, eu como tenho o rabo bem apertado expliquei que me interessava mais por mamar.
– Vens aqui a casa para mamar e eu abro-te esse cu ao ponto de gostares !
Fiquei na duvida mas pelo seguimento da conversa lá combinamos um encontro e depois logo se via.
Morava num prédio, quarto andar. toquei á campainha e ele abriu, apareceu vestido com umas calças de fato de treino e uma t-shirt branca. fomos para um escritório onde havia um sofá, sentei-me nele e ele sentou-se na cadeira da mesa de trabalho, conversámos um pouco sobre o que ele queria e como era, levantou-se e tirou a t-shirt e aproximou-se de mim e pediu para lhe baixar as calças.
– baixa-as para veres o caralho !
Baixei e saltou para fora um caralho grande !! já estava um pouco teso.
– poe-me todo teso com uma punheta !
Agarrei naquele caralho e comecei a acaricia-lo, não me contive e coloquei a boca nele, dei duas ou três chupadelas e ele recuou e disse:
– antes de continuares tenho uma coisa para ti, um gel para o teu cu, serve para relaxar, vais adorar !
Despi-me todo, coloquei-me de quatro e ele meteu um bocado de gel na mão e passou pelo meu cu, que sensação !! fresca e suave e enquanto passava os dedos no cu meteu-me o caralho na boca, quase nem respirava ! durante um tempo percebi porque ele queria um submisso, pôs-me a mamar muito, enterrava-o todo na minha boca e esfregava-o todo na minha cara ! pelo meio e de vez em quando lá sentia os dedos dele no meu cu e aquela frescura no meu cu.
Passado um tempo pediu-me para me levantar, virou-me de costas e por trás começou a esfregar o caralho no meu cu e a dizer que ia levar com ele e gostar !
Estava cheio de tesão ! levei os meus dedos ao meu cu e senti que estava um pouco largo como não tinha sentido antes, ele percebeu e disse:
– estás a ver que tinha razão ! o gel faz efeito.
De costas foi-me empurrando até á mesa dobrou-me e fiquei com a barriga na mesa e o cu espetado para ele, percebi que ele se ajoelhou e passou a língua pelo meu cu, quase me vim ! foram dois ou três minutos com língua, dedos e gel no cu, estava em êxtase ! de tal maneira que nem o senti a levantar-se, encostou o pau ao meu cu e disse:
– vais levar com ele, gemer que nem uma puta ! e pedir-me para te foder muito, é assim que gosto !
Senti a entrar…a primeira sensação foi de desconforto mas durou muito pouco ! ele agarrou-me nas nádegas e foi até ao fundo ! gritei e gemi ! ficou no fundo uns segundos, tão bom ! ganhei coragem e disse:
– Fode-me ! fode-me todo ! o meu cu é todo teu !
Senti-o todo no meu cu, agarrou-se a mim e comeu-me o cu bem fundo, muito gemi e gritei, estava todo aberto !
Passado um bocado ele tirou o caralho dentro do meu cu, afastou-se um pouco e disse:
– tenho de me vir ! queres o leitinho onde ?
Ainda deitado nao respondi logo, e ele perguntou se podia ser na minha boca, fiquei cheio de vontade mas como normalmente não faço, disse que era melhor não, mas podia vir-se na minha cara, era como ele quisesse.
Pediu-me para me deitar no chão em cima do tapete, pôs-se em cima de mim, tinha caralho em cima da minha cara, coloquei os tomates na minha boca enquanto ele batia uma, foi até ele se vir ! fiquei todo encharcado de esporra ! uma tesão ! de tal maneira que me vim tambem !
Estive uns minutos no chão até recuperar, quando me levantei ele voltou a encostar-se a mim por trás e meteu uns dedos dentro do meu cu e disse:
– ainda o tens bem aberto !! quando quiseres passas por aqui.

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir